Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

GAZETA DE POESIA INÉDITA

Espaço dedicado à divulgação de poesia original e inédita em língua portuguesa.

GAZETA DE POESIA INÉDITA

22
Set20

manuel a. domingos - AS MÃOS NO TECLADO - poema para Ruy Belo

 

Procuro administrar as minhas dúvidas
Só assim conseguirei ultrapassar
os dias sem cair na fácil e rápida loucura

A verdade é apenas esta: não é
fácil envelhecer nem sentir o tempo
Há muito deixei os regressos para
aqueles que procuram ser felizes
porque duvidei sempre da felicidade
e mais duvido quando não é minha
Um jardim sem sol poderá ser triste
para muitos mas não o é para mim
já que há nele uma promessa de silêncio
impossível de concretizar se o sol o invadir
mais as gentes com os seus risos e certezas
de dias sempre e gloriosamente assim

Deve ser triste ir pela vida fora
com a promessa da terra prometida
a redenção para lá de qualquer pecado
Depois encontrar apenas o frio o peso
da terra sobre os ossos e aquela escuridão
húmida que vemos nos filmes
Por isso cada vez mais duvido de tudo
o que me dizem ocultam reiteram
Não quero ser apanhado de surpresa
e desiludir-me: para isso basta estar vivo

Desejo apenas com o dia terminado
chegar a casa e com espanto sentir
o dever cumprido e não o peso da canga
ou o osso moído pela desonra do trabalho
Sentir a  tarde morrer lá fora
e no meu peito a vertigem duma única
simples certeza

Mas — deuses — duvido













Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2019
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2018
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D

Mais sobre mim