Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

GAZETA DE POESIA INÉDITA

Espaço dedicado à divulgação de poesia original e inédita em língua portuguesa.

GAZETA DE POESIA INÉDITA

28
Jun19

MÁRIO MÁXIMO - SOPRO DE VIDA

 

Entregaram-me a vida sem eu saber porquê.
Certo dia, dei por mim a respirar
e a perceber que existia,
que era real na irrealidade da existência.
Foi quando senti o peso da palavra responsabilidade.
Mais tarde,
descobriria o peso ainda maior da palavra poesia.

Houve quem me dissesse ao ouvido
que tinha de fazer coisas,
obrigações de brumas e luz.
Até se atreveram a soletrar a palavra missão.
Permaneci quieto.
Paralisado de pensamentos.
Mas não me foi possível continuar muito tempo
nessa atitude de Senhor do Tempo Filosofal.

Pratico a magia de criar versos.
Dou-lhes vida
num sopro que lanço diretamente da alma.
Sou pintor de letras e palavras
sobre o papel onde me projeto
sem rede de proteção.
Vou mergulhando nos abismos
que os versos, oriundos do sopro de alma,
vão criando.
Abismos que se abrem sob abismos
como alçapões que nos lançam na queda.
Sim. Caio. Caio na velocidade
da mais perfeita e desenfreada loucura.

Entregaram-me a vida sem eu saber porquê.
Tal como não sei porque sopro a vida
através da alma dos versos que escrevo.

Onde irei descobrir o teorema ou a profecia
que a tudo isto há de explicar?











 

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D

Mais sobre mim