Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

GAZETA DE POESIA INÉDITA

Espaço dedicado à divulgação de poesia original e inédita em língua portuguesa.

GAZETA DE POESIA INÉDITA

19
Out18

CECÍLIA BARREIRA - "NAQUELA VARANDA ESCARLATE..."

Naquela varanda escarlate, contempla-se a tua beleza visceral

(não há transitório que explique o hábito de valsar contigo no olhar)

Sob pena de o sol submergir, as cores são pardas quando surges,

Diluindo a sombra embacia-se o toque e a audição

No horizonte do infinito, o sobressalto da tua avenida eterna.

Não sei regredir no tempo, não sei de cabelos no miradouro,

Aguardo-te nas correntes de ar do espetáculo da existência,

Aguardo-te numa nuvem efémera,

Alinho o silêncio e a robustez,

Os túmulos são litanias,

A tua beleza visceral embriaga nas harmonias,

O meu musgo é o recanto dos meus dias.

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D

Mais sobre mim