Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

GAZETA DE POESIA INÉDITA

Espaço dedicado à divulgação de poesia original e inédita em língua portuguesa.

GAZETA DE POESIA INÉDITA

02
Ago18

DANIEL DA ROCHA LEITE - DESERTOS

quando as palavras eram a parede áspera e quente dentro da noite

esse teu fêmeo silêncio sextavado em minha língua perfurava o branco

                                                                      

o teu vestido negro, o gosto do cigarro em tua boca, a limalha da saliva

aquilo oculto na linguagem diante do corpo que vestíamos e gritávamos

 

dentro do silêncio a memória das mãos

dentro do beijo o saber agridoce do sangue

 

dois bichos farejavam

o sexo e a língua um do outro

dois bichos em busca de um silêncio

 

não era a erosiva hora

 

a água, o corpo magro, o tempo

a fome, o nervo, o amor, o minério

a terra mútua em que dois corpos se escavam

lavoura turva que sabemos de um livro invisível

 

tudo era a miragem da fome que alimentava o fogo

esse precipício sobreposto à palavra entre os dentes

quilha de um corpo feito dos meus e dos teus pedaços

 

não é a erosiva hora

 

há um livro para se aprender a ler no escuro

quando as palavras não alcançam esta dor no peito.

 

 

                                                                                                                     

                                                                                               

 

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D

Mais sobre mim