Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

GAZETA DE POESIA INÉDITA

Espaço dedicado à divulgação de poesia original e inédita em língua portuguesa.

GAZETA DE POESIA INÉDITA

25
Fev19

JORGE ELIAS NETO - Marco ZERO

 

      

                                                    Avançamos desgarrados

                                              neste Tempo tardio.

 

 

A partir daqui,

se inicia o reino das ostras

e dos desencantados.

 

Recolhamos a vela

      - sudário santo -

que há de ser lenço

e manto aos que  choram

e perecem sobre as rochas.

 

Somos a sobra

do que tentamos ser,

escambo entre a imensa

ousadia e a boca dos Oceanos.

 

Mares singramos,

cerzindo rotas,

fomentando esperança,

e, no entanto,

permaneceu o segredo

das tempestades.

 

As palavras náufragas,

a insônia nas gáveas,

a ironia da língua pátria

a chamar de quilha

o que sustenta a nau 

e a placidez das asas

das gaivotas 

 

Desanoitece,

Resta o sereno

         - saudade da noite.

 

Sobrevivemos aos infortúnios 

da consciência, a gema          

celeste descarrega

em cada dorso  o calor

célere da descrença.

 

Aprendemos que a maçã

 roubada foi a máxima fuga

e que nos resta a paz 

da tormentosa arrelia.

 

 

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D

Mais sobre mim