Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

GAZETA DE POESIA INÉDITA

Espaço dedicado à divulgação de poesia original e inédita em língua portuguesa.

GAZETA DE POESIA INÉDITA

04
Out18

LEONARDO BACHIEGA - A ÁGUA É INVISÍVEL

 

anoiteceu de uma luz desigual

estrelas faziam xixi

a noite tinha a aparência de um aquário

era transparente como um cemitério de arraias

a mulher só viu que havia um peixe no céu

quando sombras lançaram o arpão

não se podia dividir as águas

como outra vez

mas a transparência

era um chapéu de aba maior

a transparência que não é lucidez

é um mecanismo

que faz o tempo se afastar

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D

Mais sobre mim