Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

GAZETA DE POESIA INÉDITA

Espaço dedicado à divulgação de poesia original e inédita em língua portuguesa.

GAZETA DE POESIA INÉDITA

07
Jul18

LEONORA ROSADO - DÓI AINDA

Dói ainda

Tempo de nenhuma vontade

Tempo de papoilas que se desfazem

E de escorpiões a subir pela garganta

Dói ainda

A indiferença líquida

Das asas de um anjo terreno

Tempo de deixar arder os versos

Chegar-lhes o fogo

Subir-lhes a bainha

Vi pássaros encostados à

Linhagem da sua sombra

Do seu voo

Dói a impermanente estrada

Para nenhures e os calcanhares rotos

De tanto abrir socalcos

Dói acima de tudo ser eu

E não haver espelho que negue o que sou