Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

GAZETA DE POESIA INÉDITA

Espaço dedicado à divulgação de poesia original e inédita em língua portuguesa.

GAZETA DE POESIA INÉDITA

06
Ago19

LUÍS COSTA - PAIXÃO

 

Morreste  mas não morreste de todo
a boca ficou-te ao cimo da água
morena e gotejante

sei deveras que estás morto
mas estás vivo dentro da tua morte

és como o homem que passeia por sobre as águas
com peixes nas mãos acesas
candeias que deixam ver o adro negro
das palavras

morreste e sinto a tua morte viva
nas cadências do meu choro
quando ajoelhada perante o teu cadáver

amo-te!
amo-te!

como um cordão umbilical
a missiva da paixão dura no sangue ameno
e o meu sexo abre-se orvalhante
ao meio das noites

sob sumptuosos lençóis vive nele
torrencial
                  a tua morte.

 

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D

Mais sobre mim