Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

GAZETA DE POESIA INÉDITA

Espaço dedicado à divulgação de poesia original e inédita em língua portuguesa.

GAZETA DE POESIA INÉDITA

23
Nov18

m. parissy - OS CÃES E O MÁRIO BOTAS

 

 

Um homem, dois cães.

É uma espécie de vaga impertinente,

fúria que revolve na areia molhada

os despojos de escamas.

 

Um azul-cinza prolonga a névoa.

Cenário de contraste para quem veste camisa branca, larga,

quase rodada sobre o corpo frágil,

uma cana nas mãos, calças arregaçadas.

 

Caminho desalinhado pela correria elegante dos galgos,

animais de pernas altivas, focinho bicudo.

Desenham prismas com o recorte do ar,

cortinas que protegem o amo.

É um dono cercado, com ele não se fala, não se sabe como.

 

Por detrás do cercado há um sonhador

pronto para a morte. Assim parece, visto do paredão.

Os galgos levam nos olhos uma cegueira que usam

quando se revela a luz de prata.

 

Daqui avistam-se as obras do porto

e no meio, um vulto que dança com os cães

e que se dissipa facilmente.

 

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D

Mais sobre mim