Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

GAZETA DE POESIA INÉDITA

Espaço dedicado à divulgação de poesia original e inédita em língua portuguesa.

GAZETA DE POESIA INÉDITA

22
Jul19

MARIA JOÃO CANTINHO - CHEGADA A VALÊNCIA

 

Pisei o solo de Valência e chorei como uma criança
talvez tivesse olhado para o céu, mais uma vez,
enquanto as lágrimas me queimavam a pele.

Este sou eu, o negro de carne ulcerada
Esta é a ferida
que resta de um homem
um animal doente, soçobrando
nos escombros da sua memória.

Pisei o solo de Valência e chorei como uma criança
deixei para trás os meus mortos
para trás a minha língua
e os meus sonhos,
a minha amada, morrendo
sob os golpes dos seus algozes.





















Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2019
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2018
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D

Mais sobre mim