Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

GAZETA DE POESIA INÉDITA

Espaço dedicado à divulgação de poesia original e inédita em língua portuguesa.

GAZETA DE POESIA INÉDITA

02
Fev19

MARIA LINO - CARTA A UM FILHO

 

 

Para ti, Flôr de Maio:


O teu grito estalou as paredes do meu coração …e no mesmo instante, em eco, falou,
em silêncio, à minha alma!

Deus meu, quanta ternura mora na tua boquinha e no teu narizinho, e quão
abençoada arte vem expressa nos teus dedinhos…

Ah …, os teus olhos,

Ah …, nos teus olhos …, quanta saudade de os ler, de neles renascer.

Abre-os… é o Sol de Maio que desabrocha as mais lindas flores e as pinta com todas
as cores.

Quero decalcar os meus nos teus olhos, para que sintas que é grande o valor da Vida,
e depois, ver-te crescer, dar os primeiros passos em Terra firme e, sempre que
desejes, na Lua de Maio…

Aprender contigo a ser mãe, a ser mais inteligente com a tua inteligência, a ser melhor
pessoa com essa fórmula singular que vem desenhada em ti para desvendares
o mundo,

Desenrolar contigo, novelo por novelo, os fios do teu caminho, tornar-me maior e mais
alta, para, vendo além das montanhas, alertar-te para pequenos e grandes sinais
de perigo.

Quero sentir-te em cada dia do meu futuro e a ele ser capaz de te entregar, sempre,
para sempre, à Liberdade…

Acabei de emoldurar o quadro do teu Ser. Daqui em diante, dentro da moldura, estarei
sempre ao teu lado, ainda que invisível…

Em cofre de ouro, guardei o teu cheirinho para nele me descodificar sempre que me
tornar invisível na moldura do teu quadro.

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D

Mais sobre mim