Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

GAZETA DE POESIA INÉDITA

Espaço dedicado à divulgação de poesia original e inédita em língua portuguesa.

GAZETA DE POESIA INÉDITA

28
Jun18

NUNO GARCIA LOPES - ÀS ERVAS DANINHAS HÁ QUE PÔR FIM

 

às ervas daninhas há que por fim pôr fim,

só desse modo o mundo se agiganta,

almoço na mesa para os biliões,

ainda que sendo pretos e ciganos

e feijões de soja a saltitar no prato

enganando a fome aos que vegetam.

às ervas daninhas há que extirpar,

é esta a solução final: exterminá-las,

usar a guerra química, as câmaras de gás,

garantir a terra limpa dos genes de segunda

e livre, estoicamente livre,

para o domínio da raça superior

pura e perfeita, laboriosamente produzida

bela e transgénica, nesta fábrica feita.