Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

GAZETA DE POESIA INÉDITA

Espaço dedicado à divulgação de poesia original e inédita em língua portuguesa.

GAZETA DE POESIA INÉDITA

18
Ago18

NUNO RAU - NOTA MARGINAL 95.

A síntese de sua vida

é um móbile, décadas

perdidas dançam suspensas

muitas voltas sem sentido

e cada uma é um buraco

negro, matéria

concentrada, memória feita

precipício, espelho fosco, oráculo

que nada revela,

e dia após dia você raspa

com as unhas (quando

se debate) o cal

das paredes, nas horas

livres da catalepsia que nos cabe

a cada passo, pensando

ser aquele resíduo

branco o nitrato

que disfarça vidros

em espelhos e querendo amalgamar

com sua prata a bala

que lhe atravessasse

o peito, enquanto as décadas exibem

transparências que você forjou

sangrando os dedos, no escuro

de mais uma noite absurda

num século vomitado

pelos outros

                       

- memória é sempre um lugar de coisas mortas.

 

 

 

Este poema pertence ao livro Notas Marginais, inédito.

 

 

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D

Mais sobre mim