Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

GAZETA DE POESIA INÉDITA

Espaço dedicado à divulgação de poesia original e inédita em língua portuguesa.

GAZETA DE POESIA INÉDITA

22
Mar21

RUI CÓIAS - MUNDO SENSORIAL

 
 
tu mesmo pouco a pouco vês que o céu empalidece, largos campos 
ao entardecer se voltam num ponto inexistente, suas casas 
e precipícios tremem e sem rumo suspiram nas 
paixões que te recordam, se espalham onde
os ramos da consciência restam, para quando 
voltares a vê-los um dia. — Não há, durante a vida, nada, agora
simultaneamente mais claro, e mais obscuro, do que Seres, e existires,  
e, mesmo arruinado, és aquele que te julgaste perdido.

Ouves o crocitar das geadas, e as sondas do mar, ondeando 
e se agitando com a erva e as folhas ao fundo e nas extremidades
como se compreendesses a imagem de um relâmpago, e as cidades,
de um passado que num momento se contempla outra vez, 
da mesma maneira que os anos mortos, da 
mesma maneira que uma grande árvore abanasse. 
Porque assim, como antes que de Roma se removam algumas pedras,
ao cairem em ruína, igualmente a tua fonte não seca, e sua beleza dura.
 

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2021
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2020
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2019
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2018
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D

Mais sobre mim