Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

GAZETA DE POESIA INÉDITA

Espaço dedicado à divulgação de poesia original e inédita em língua portuguesa.

GAZETA DE POESIA INÉDITA

25
Set20

A. M. PIRES CABRAL - FALA DO GALO DE CATAVENTO

 

Eis-me reduzido a mostrador
da inconstância dos ventos.

Nunca fui tão insultado.
Fazerem-me isso a mim
— a mim, que tenho cóleras e brios
como nenhuma outra ave tem;
a mim, que, como os reis,
visto sedas e arminhos;
a mim, que cantando dou
o sinal sem o qual o Sol não nasce;
a mim, que governo o meu reino
de vinte metros quadrados
com severidade e assídua lascívia
exercidas uma e outra sobre trinta
cloacas prestimosas e fiéis.

E fazerem de mim
serventuário do vento.

galo.jpg

 



 

 

 

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2019
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2018
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D

Mais sobre mim