Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

GAZETA DE POESIA INÉDITA

Espaço dedicado à divulgação de poesia original e inédita em língua portuguesa.

GAZETA DE POESIA INÉDITA

28
Dez19

ABDUL CADRE - SUORES FRIOS

 

Por mortal condição e privilégio nenhum
ninguém mais ouviu
da voz de Deus os decretos
que os retransmissores encartados
sabem de cor e de conveniência.

A crer nas suas estentóricas prédicas,
Deus, que tinha pedra no fígado,
condenou as suas criaturas
a ganhar o pão com o suor do rosto.

Não ficou claro de quem seria o rosto
nem se haveria manteiga ou gosto.

Se foi tudo como dizem os sabidolas,
houve na altura excesso de omnipotência
para demasiado pouca omnisciência…

Suor do rosto?
Não do sovaquinho?

É metáfora, já se sabe

Mas que bom que seria,
que bom que é,
que bom que será
ganhar o pão e a manteiga
com o suor dos outros,
sem lhes suportar o fedor.

É ou não é senhor banqueiro de missal em riste?
É ou não senhor cobrador do dízimo certo
por linhas tortas?


 

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2019
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2018
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D

Mais sobre mim