Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

GAZETA DE POESIA INÉDITA

Espaço dedicado à divulgação de poesia original e inédita em língua portuguesa.

GAZETA DE POESIA INÉDITA

26
Mai20

AMADEU BAPTISTA - "QUANDO PÁRA DE CHOVER..."

(para Armandina Maia)

Quando pára de chover há um momento
Diáfano que se avista daqui até ao início
Da avenida. É uma fina película de luz
Que atravessa os lugares da nossa
Infância e condiz com a aura dos telhados
Que irão demorar a ficar secos e brilhantes
No esplendor da tarde. A esses brilhos
Háo-de juntar-se partículas de poeira
Para que na realidade alguma coisa
Se amontoe, além da ideia que ficou
Da tempestade. Nesse momento,
Não adianta abrir ou fechar os olhos,
Porque tudo à nossa volta é a delícia
De estar mais viçosa a buganvília.





Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2019
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2018
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D

Mais sobre mim