Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

GAZETA DE POESIA INÉDITA

Espaço dedicado à divulgação de poesia original e inédita em língua portuguesa.

GAZETA DE POESIA INÉDITA

16
Jul20

ANDRI CARVÃO - A ÚNICA RIQUEZA DO BARRACO

 

Depois de chacoalhar
no trenzão da FEPASA
por duas horas
do centro até a quebrada,
José, com hálito de aguardente,
finalmente pegou
na tramela da porta.
Pensou ter visto
uma estrela cadente,
mas eram fogos de artifício
sinalizando a chegada
do bagulho na favela.
Foi quando ouviu o choro
e empurrou a porta.
O menino nasceu saudável
de parto normal.
A parteira só acompanhou.
Maria estava exausta,
mas muito feliz com a criança
em seus braços,
um pouco arroxeada
e lambrecada de sangue
e placenta como gel
nos cabelos ralos. Lá fora
o cachorro magro
cheio de pulgas e sarna,
latindo e balançando o rabo.
Como a porta estava entreaberta
- casa de pobre
não precisa de tranca -
eles entraram:
o pastor, a professora
e o traficante; todos os três
representantes da comunidade.
Trouxeram a palavra,
a palavra e a palavra.
Depois foram embora
prometendo voltar.
A casa humilde
de tábua e compensado,
de chão batido e móveis doados.
José e Maria
sorriram abraçados
ao Jesus Cristinho,
a única riqueza do barraco.

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2019
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2018
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D

Mais sobre mim