Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

GAZETA DE POESIA INÉDITA

Espaço dedicado à divulgação de poesia original e inédita em língua portuguesa.

GAZETA DE POESIA INÉDITA

14
Abr20

AURELINO COSTA - E AS MÃES, DESAPARECEM?


A sofreguidão
na troca
do pão e do leite,
traceja o osso
mirabolante
do sofrimento

no ar, os mísseis
dos homens
silenciam as crianças,

e as mães,
desaparecem

enquanto os vates,
em privilégio cantante,
assobiam

falecem.

a imortalidade é um gozo
de minúcia e pária
entre o que há-de vir
e o foi-se

o mero gesto,
o cobre

onde templos e estatuárias
estreitam a lucidez
da morte, estampam a bolometria
esférica, relvado rádio - passivo

erigidos narcisos
em pétreas vestes teleológicas
cumprem a mão do cinzel
ao atoardar a infertilidade caleidoscópica
que a sua retórica confere aos outros …

são os fertilizantes
do infortúnio
escavando
as próprias jaulas

sem hábito e escolta ontológica
medeiam os lagares faustosos
onde impera o cheiro dos exilados
e perturbam a brilhantina
arredondada ao vaso guloso
dos esculpidos …

Nereides de luso fusco
ateiam-se ao pedestal
não vislumbram
a cárie do cio que há nelas
sempre que mastigam a terra

O Sol, cai.

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2019
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2018
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D

Mais sobre mim