Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

GAZETA DE POESIA INÉDITA

Espaço dedicado à divulgação de poesia original e inédita em língua portuguesa.

GAZETA DE POESIA INÉDITA

04
Out20

CECÍLIA BARREIRA - "AINDA ERA AO FIM DO DIA"


Ainda era ao fim do dia

Ainda era cevada , água e eu ria
Era uma tal alegria
Que eu percorria
Os teus olhos fúlgidos, magma, e eu sorria
Num festival que me acontecia,
De cada vez que te entrevia,
Num qualquer momento que adormecia,
Ou numa nota solta que a ti me conduzia.
Afinal, ainda era dia,
era agma, rábula, e eu prendia
os teus lábios gusa que eu tangia
e depois, só depois anoitecia

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2019
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2018
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D

Mais sobre mim