Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

GAZETA DE POESIA INÉDITA

Espaço dedicado à divulgação de poesia original e inédita em língua portuguesa.

GAZETA DE POESIA INÉDITA

03
Jul19

EDUARDO LEAL - O POETA NA TV AO FIM DO DIA

 

 

ao Vitorino Nemésio:

“Cavalo e cavaleiro o vento adornam | Com uma pata e uma pluma; | À tarde unidos tornam, | Um estame de sangue numa rosa de espuma. | Tanta pressa, afinal, para coisa nenhuma.”

Vitorino Nemésio

 

 

se bem me lembro

era um mar revolto e havia bruma

era eu próprio cavalo e cavaleiro

e era em mim que se fazia o vento

era eu a espuma

 

na linha do horizonte um recorte

a ser visto por outro ou por ninguém

muita estória a galope, solta

“um estame de sangue numa rosa de espuma”

 

se bem me lembro havia o mar ao fundo

as patas firmes na linha precária do abismo

uma ideia vaga sobre o mundo

uma raiva surda sobre o correr dos dias

 

mau tempo no canal e a cabeça que se agita

e tu fugias, sacudindo a chuva

abandonando o corpo - o meu - que vacila e se debruça

em suma:

“tanta pressa afinal, para coisa nenhuma”

 

 27-2-19

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D

Mais sobre mim