Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

GAZETA DE POESIA INÉDITA

Espaço dedicado à divulgação de poesia original e inédita em língua portuguesa.

GAZETA DE POESIA INÉDITA

09
Abr20

JOSÉ MARIA DE AGUIAR CARREIRO - "ODEIA, ODEIA A LUZ QUE COMEÇA A MORRER"



ODEIA, ODEIA A LUZ QUE COMEÇA A MORRER

(Dylan Thomas)


Se na montanha o corpo cair
deixem-no ficar
por seus pés não encontrará melhor sepulcro
nem por suas mãos fará melhor epitáfio.

Vem, filho, traz a haste oferecida
traz-me o vinho, rapaz
a luz a entrar nos espaços
os barcos largando o porto
o cheiro a hortelã que me traz à vida.

Odeio, odeio a luz que começa a morrer.
Seria por tudo um indigente
esse trio de espadas que esperam embainhadas.

Filho, por que te demoras junto aos barcos
olha as torres altas
vem por teus pés a meus braços
vem encher o meu sonho e dissipar as sombras
filho, olha pelo campo
olha o fumo e o feno por apanhar
desvenda por mim as cerrações
porque ardo e deliro no termo do dia.

 

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2019
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2018
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D

Mais sobre mim