Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

GAZETA DE POESIA INÉDITA

Espaço dedicado à divulgação de poesia original e inédita em língua portuguesa.

GAZETA DE POESIA INÉDITA

06
Jun19

JOSÉ PEDRO MOREIRA - ESTÁ TUDO FODIDO

 

 

 

está tudo fodido

não é propriamente uma novidade

quer dizer

sempre esteve

tudo fodido

de uma maneira ou de outra

mas parece que o cosmos

perdeu a paciência

nada de padrões elípticos

nos voos dos pássaros

nada de bilhetinhos escondidos

nas entranhas dos animais

se existe

uma vontade cósmica

desta vez ela quer

que até os idiotas percebam

que está tudo fodido

basta ligar a televisão

para se ficar a saber

que o estado geral das coisas

neste planeta e arredores

é tudo estar

supinamente fodido

e a senhora da meteorologia informa

que as previsões

não são de melhoras

 

a figura do tirano

não mudou assim tanto

ao longo dos séculos

a sua voz de vilão de pantomima

jorra insistentemente

de todos os aparelhos

até deixar

de soar ridícula

vivemos

no melhor dos mundos possíveis

e só os mariquinhas se lamentam

mas há que estar à coca

porque eles vêm aí

violar as nossas mulheres e filhas

com o seu socialismo gay

a sua estupidez seria engraçada

se não fizesse derreter

o gelo do Árctico

 

amigos de escola

colegas do trabalho

familiares

leitores deste poema

o que fazer

quando até eles

acenam em aprovação?

poemas impotentes

como adendas por ratificar

nos tratados que nos permitem

ir para o trabalho a ouvir música

pelo caminho junto ao canal

enquanto os remadores

ensaiam as suas primeiras remadas

mesmo antes de ser dia

 

mas não é só isso

há também tudo o resto

as coisas já não são como dantes

não sei ao certo

quando se deu a mudança

mas é inegável

quer dizer

algumas das minhas pessoas preferidas

andam a bater a bota

a torto e a direito

e o que aconteceu

às longas férias de verão?

eu acordava de manhã

ia para a praia

jogava à bola todo o dia

e fazia o mesmo no dia seguinte

agora se jogo à bola uma hora

leva uma semana

até conseguir

andar direito outra vez

os sinais são inegáveis

tudo fodido

 

mas depois vejo

dois jovens apaixonados

e eu não sou

um tipo sentimental

eu sei

que o mais certo

é não se poderem ver

daqui a umas semanas

ou se a coisa durar

se tornarem

adultos infelizes

adultérios

violência doméstica

divórcios amargos e prolongados

lares desfeitos

crianças infelizes

um viveiro

de mais idiotas e filhos da puta

e no entanto

não consigo deixar de pensar

talvez nem tudo

esteja perdido

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D

Mais sobre mim