Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

GAZETA DE POESIA INÉDITA

Espaço dedicado à divulgação de poesia original e inédita em língua portuguesa.

GAZETA DE POESIA INÉDITA

27
Jan20

JOZIAS BENEDICTO - APOCALIPSE (um soneto para o final do ano)

 

Eu vi a lua nascer decadente.
Vi as ondas do mar se agigantando,
destruindo tudo, força silente
só o ronco da morte ecoando.

Vi as cinzas cobrirem o céu brilhante.
Senti o calor crescente do sol
queimar minha pele, minha garganta.
Soube como é ser, no mundo, só.

Águas tomam as ruas, amazônicas,
caudalosas, quentes, fétidas, mortas.
No horizonte, sangue e bosta seca.

Fecho os olhos, tranco a porta, meu reino.
Tomo um vinho, o prazer que me resta
aguardando chegarem os assassinos.



Rio de Janeiro, 2019


















Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2019
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2018
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D

Mais sobre mim