Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

GAZETA DE POESIA INÉDITA

Espaço dedicado à divulgação de poesia original e inédita em língua portuguesa.

GAZETA DE POESIA INÉDITA

06
Out19

LÍLIA TAVARES - O GUARDADOR DE SILÊNCIOS

A Bernardo Sassetti​


Sim, oiço e amo ainda os silêncios.​
Ainda.​
Como se uma estrada lisa​
Crescesse para o céu e trouxesse​
O luar num nocturno e eu​
Apertasse os olhos para reter a noite​
incontida como ave em voo irrepetível.​

Escreveste nas pautas segredos:​
os sonhos parecem só dos outros.​
Como Alice. ​
Não trouxeste Alice do outro lado?​
Afinal ela podia ter sido a Menina no piano. ​

Sabes, nos teus dedos irrequietos​
Sempre se sentaram anjos em paixão.​
Era dos pulos que riam sempre. As mãos ​
acariciavam como o vento um carrossel.​

Fazes-me falta. Partiste ainda rapaz.​
Ferem-me as partituras que têm o pó da saudade.​
Dói-me esta ausência irremediavelmente​
silenciosa e doce que é criança inquieta​

Por ti. Pelo chamamento do mar, eu choro.​
Pela ilusão que não guardaste para ti. ​
-todos temos direito ao sonho! -​
Por mim. Quando tocas silêncios e noites.​
É na brandura dos teus olhos que agora​
me perco à espera da resposta rouca do mar​
que ainda guarda numa gruta as tuas lágrimas. ​


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D

Mais sobre mim