Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

GAZETA DE POESIA INÉDITA

Espaço dedicado à divulgação de poesia original e inédita em língua portuguesa.

GAZETA DE POESIA INÉDITA

30
Mar20

LAURA NOGUEIRA - COMO UM SILÊNCIO

                          Não forces o poema a desprender-se do limbo.
Carlos Drummond de Andrade

Não tenho pressa diante de ti, meu poema.

Tu, que vens vazado de tantos outros.
Trazes a dor que aprendeste de animais morrendo.
E a daqueles ancestrais que enlouqueceram,
E deixaram o fio  enovelado da loucura em nossa carne.

Não tenho pressa para te arrancar do limbo, meu poema.
Te confundes ao sangue que vi correr sobre a terra, desde a infância.
Quando mudo te evolas da fome nos  rios e nas estradas.
Pulsas, réptil dentro de mim, planta em minha carne.
Como um silêncio de pássaro, como meu próprio fôlego.


(Inédito )

Laurenice Nogueira da Conceição  (Laura Nogueira )


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2019
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2018
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D

Mais sobre mim