Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

GAZETA DE POESIA INÉDITA

Espaço dedicado à divulgação de poesia original e inédita em língua portuguesa.

GAZETA DE POESIA INÉDITA

27
Mar20

MARIA ESTELA GUEDES - TECNOLOGIAS DA ESCRITA

 

Já risquei folhas de Opuntia maxima
Para escrever o nome do Salvador
Já usei giz sobre ardósia
Bics de todas as cores
E Rotring, que bom que é
Desenhar as letras com tinta-da-china!
Borra de negro os dedos
Mas até a escrita por vir adivinha.
É tão difícil o manuscrito
É o papel que não presta, deixa trespassar a tinta
É a esferográfica que escorrega
E a letra fica desengonçada
O lápis é bom se for preto e macio
Para o apagar bem com a borracha.
Excelente foi também teclar num brinquedo
Ultrassofisticado como este iPad
Da sétima geração
Último modelo
                                120 gigas
(O brutinho leva a noite inteira a carregar)
Não tenho jeito
Para andar na rua
A mostrar às gentes
O que guardo atrás da braguilha.

E bom vai ser também ir à medina
Comprar pigmentos, um pincel
E assinar assim os últimos arabescos.



De «Esta noite dormimos em Tânger», em publicação na Urutau.
















Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2019
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2018
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D

Mais sobre mim