Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

GAZETA DE POESIA INÉDITA

Espaço dedicado à divulgação de poesia original e inédita em língua portuguesa.

GAZETA DE POESIA INÉDITA

24
Nov18

MARIA ESTELA GUEDES - CLÍTORIS

 

 

Milhares de mulheres
Anualmente
Sofrem agressões físicas
............sob a diagnose antropológica
E médica de «mutilação
.................genital feminina»

Quantas não são mulheres nem meninas
..........sim crianças, bebés ainda.

Não falo de tal barbárie
............na pátria de Ísis
Nem no Iémen, Guiné nem Senegal
........ de onde tais práticas são conhecidas
Sim em França, em Portugal,
………………..no mais civilizado continente,
Este que em Paris fez brilhar como símbolo
.............material e espiritual
A Luz que nos esclarece a mente.

E também
Como tremendo disparate
É uso lancetar com lâmina fina
Esse botão de carne sensível
Que endurece
...............e como delicado pénis cresce
Entre certos grupos índios da
Inesperadíssima Colômbia.

Porque se repetem os gestos antigos
Em partes do mundo outrora sem parentesco
.............nem conexão geográfica?
Ter-nos-ão os deuses instruído?
Pelo seu desejo de penetração?
Ou porque em dada altura
Teria sido esse o melhor remédio?

Ou terá sido o nosso ancestro símio
...............ainda caudado e repulsivo
O autor de tão macabros autos?
Chamaremos nós Tradição
..............ao conjunto de atrocidades
Do nosso Pai, não Adão, sim o Macaco?

Mutilemos a genitalia feminina!
Rasguemos, cortemos a pele frágil,
..............na sua humidade tímida.
Porquê? Com que objetivo?
Se a ciência só sabe que esse botão
A que Orson Welles chamou rosebud
É o órgão do prazer feminino
Eu, com o privativo saber de mulher
Garanto que o clítoris é o órgão
Próprio para a fêmea selecionar o macho.

E mais: como entre certas espécies
.........................animais acontece,
......quando a população, não tendo fêmeas
.........admite que machos se transfigurem nelas
........................................ponham ovos
……………………………viáveis
Assegurando assim a permanência do grupo
Também o bordão do clítoris conseguirá
............tal prodígio.

Mulher, escolhe o que não tem pressa,
O que aspira o botão de rosa
..........o que saboreia, o que delicadamente
Aflora a pele com um beijo,
O que acaricia, o que nunca afasta do teu
...........o corpo dele.
Escolhe, ó mulher!, o que te sacia
..........o que te dá proteção e filhos
E não o que é dono de searas e carneiros,
.............músculos
Pénis grosso e comprido! 

E assim, impossibilitando a mulher de escolher,
A tradição, a religião, o homem, o Estado
Fosse lá quem fosse
Pôs termo à sabedoria feminina
........e passou ele a reinar
Mandando capar as meninas.




Do livro «Clitóris Clítoris», em publicação na Editora Urutau

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D

Mais sobre mim