Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

GAZETA DE POESIA INÉDITA

Espaço dedicado à divulgação de poesia original e inédita em língua portuguesa.

GAZETA DE POESIA INÉDITA

24
Ago19

MARIA JORGETE TEIXEIRA - FERIDAS

 

 

 

Somos silhuetas desmembradas

num rio que corre esgarçado entre

o nevoeiro de pernas azuladas pelo frio.

As memórias são portas sem casa dentro, sem

enseadas onde se arrimem os ombros doloridos.

Deito-me sozinha entre cardos.


Não estendo a mão porque não te chego e

a consciência disso é cruel.

Deixei de invocar o teu corpo.

Não sei se por cansaço

ou se não me chegavam já as metáforas do poema.


Ainda me visita o sobressalto.

A teia de lamentos agudos como sal nas feridas.

 

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D

Mais sobre mim