Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

GAZETA DE POESIA INÉDITA

Espaço dedicado à divulgação de poesia original e inédita em língua portuguesa.

GAZETA DE POESIA INÉDITA

03
Nov20

MARIA JORGETE TEIXEIRA - NATAL

 

Uma jovem mulher pariu um filho
numa rua de Lisboa
Isso se sabe.
Abriu as pernas e deixou passar
o filho como um rio


Na madrugada fria
Nada mais aconteceu.
Nenhum grito furou os vidros duplos dos prédios
ninguém se inquietou
a colher não se deteve antes de chegar à boca
o açúcar do café não amargou
nem os lábios ficaram a meio do beijo
Toda a gente dormiu em paz!


Uma jovem mulher pariu um filho
numa rua de Lisboa
Mas não lhe contou os dedos,
não viu a cor do cabelo
não soube o cheiro da pele
não o aconchegou ao seio.


No dia seguinte acordaram
as vozes dos que nada tinham visto
nem ouvido nessa noite ácida.
Era preciso indignarem-se
para continuarem a dormir sossegados


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2021
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2020
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2019
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2018
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D

Mais sobre mim