Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

GAZETA DE POESIA INÉDITA

Espaço dedicado à divulgação de poesia original e inédita em língua portuguesa.

GAZETA DE POESIA INÉDITA

11
Jan19

MARIA QUINTANS - POEMA O.R.

                                                 Algures na parede do meu corpo

                                                          feito quarto.

 

                                                        Olga Roriz

                                                                                                        

 

I

 

para que me mates canto-te

e num qualquer dia um pulso muito quente há-de arder em febre o teu delírio

 

digo:

 

que te ampare em sono o dorso da chuva que te ampare em gato o silêncio dos poetas que te ampare em árvore  todo o corpo e que todos os mortos se levantem a meio da noite e se ajoelhem em tudo o que te alimenta

 

II

 

digo:

 

a todos os pássaros arrancas as asas e acrescentas um braço uma claridade única e um nó de pernas oceânicas até à fêmea do teu corpo

 

a todas as crateras suspensas entre a quieta provocação de um grito imenso amarras o pulmão até ao rebentar da veia

 

a todos os afogados arrancas a sombra  e enches de água a boca do desejo

 

III

 

digo:

 

és a seta em cheio no coração da noite.

 

a vertigem íntima onde a sede é possível. tudo a descoberto nos dedos da estrada.

 

IV

 

disse.

 

 

Maria Quintans _ Novembro 2018

 

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D

Mais sobre mim