Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

GAZETA DE POESIA INÉDITA

Espaço dedicado à divulgação de poesia original e inédita em língua portuguesa.

GAZETA DE POESIA INÉDITA

09
Mai20

RITA TABORDA DUARTE - POEMA ÉPICO-PANDÉMICO


Um poeta tem de escrever
não pode poupar-se aos versos
em tempos de martírio Um poeta
tem de escrever com quantas letras
traz na boca Um poeta há-de cair
escrevendo de bruços na trincheira.

O poeta deve mostrar-nos
com quantos versos se faz uma cangalha.

O poeta retira a louça limpa
da máquina de escrever,
arruma os talheres no percurso da rima
e volta a pôr no verso a louça
suja empilhada na pia  Um poeta
tem de escrever o suficiente ao almoço
para sobrar comida para o jantar,
             
                  isto se não tiver um terceto de filhos
                  a devorar-lhe os sonetos ainda dentro dos sacos
                  que o poeta carrega do supermercado
                  com as patas da frente

Os poetas com versos únicos sobrevivem
muito melhor à peste do dia-a-dia....

Um poeta tem de escrever Lisboa
remanchada num remanso às moscas
e aos velhos que ninguém atura
nas ruas descampadas  Um poeta
tem de escrever o engarrafamento
no corredor da ponte entre a sala e a cozinha
tem de escrever a população sem dentes
envelhecida e o aumento demográfico do sofá

O poeta aspira os pulmões aos livros que não lê
e inspira fundo os tempos de fadiga
sem dar à sola nem ao pedal ou à pata  à asa
como os pombos e os outros animais.

O poeta tem de bater com estrondo
a porta da linguagem  trancá-la por dentro:
um poeta tem de escrever
a métrica centrifugada dos lençóis
encharcados nas ventas da poesia.

O poeta tem de escrever em tempo de pandemia,
deve resistir escrevendo porque um poeta
não se verga, não se cala e é inicial limpo e inteiro
como os dias que hão-de vir e pelo menos tão alto
como todos os outros galgando a barroca da letras.

Um poeta tem de escrever.

E só deve baixar os versos

para chafurdar a esfregona no tinteiro.




Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2019
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2018
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D

Mais sobre mim