Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

GAZETA DE POESIA INÉDITA

Espaço dedicado à divulgação de poesia original e inédita em língua portuguesa.

GAZETA DE POESIA INÉDITA

10
Nov20

SALVADOR SANTOS - LIVRO DE VISITAÇÕES

                                                                                                                             

Nenhuma rua se demora tanto como as casas,
como essas casas, a abrir os olhos longos para o mar.
Na Mexilhoeira Grande, o rosto branco.

Em frente à capela o poeta estará à distância da tua voz.
Habita uma arquitetura só possível ali, naquele sul
como em nenhum outro lado poderia ser.
Os tetos tão altos que fazem supor o céu dentro deles.
A impressão das paredes distantes.
As ruas, a fé, as árvores, tudo parece mais longínquo do que nós.
Depois de ti, Nuno, a casa ainda. Apenas a poesia lhe sobreviverá.
As paredes serão outra cinza. Um vazio. O silêncio puro
Tudo tem um prazo e só tu sabes do ofício da perpetuação.
As palavras possíveis noutro milénio.

Recordo a mesa posta debaixo das buganvílias.
A sombra passageira que as aves entardecidas
derramavam sobre as casas.
Que memórias transportariam nas suas asas de cal?

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2019
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2018
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D

Mais sobre mim