Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

GAZETA DE POESIA INÉDITA

Espaço dedicado à divulgação de poesia original e inédita em língua portuguesa.

GAZETA DE POESIA INÉDITA

20
Ago19

VERA DE VILHENA - NEM AS PEDRAS

 

Que farei da dormência no peito?
Desse mundo imenso o temor
Que prensa, moendo o sonho?
Costelas contra a secura das folhas
Soterrando, sem raiz,
O magro éter dos fantasmas.
Da memória de um corpo se despem,
Num hálito de quimeras mortiças
Com fome de sepultura.
Na boca dos meus espectros
Deponho pedras de silêncio,
Que é tudo o que tenho.
Hão-de cuspi-las sobre a terra estéril:
Nem as pedras suspiram por mim.


(2015)
 

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D

Mais sobre mim